ACESSE

As 4 razões do ministro da Cultura

Telegram

O Antagonista falou com o ministro da Cultura, Sérgio Sá Leitão, sobre a nova distribuição de recursos de loterias federais entre os ministérios de Segurança Pública, Cultura e Esporte.

“Chegamos a um acordo que assegura um volume significativo de recursos para a política de segurança pública e mantêm os valores destinados à cultura e ao esporte”, afirmou Leitão, que considerava “equivocada” a medida provisória editada em junho.

O ministro listou quatro razões pelas quais considera “estratégica” a política pública de cultura, “desde que feita com rigor, critério e accountability”:

1) “Tem alto impacto na geração de renda, emprego e desenvolvimento.”

2) “Tem alto impacto na arrecadação de impostos, gerando recursos para outras áreas.”

3) “Tem alto impacto na qualificação do capital humano do país, que é sua principal força-motriz.”

4) “Tem alto impacto na eficiência da política de segurança pública, como complemento.”

Temer equilibra distribuição de recursos entre Segurança, Esporte e Cultura

O “defeito” de Marun

Ministro da Cultura chama de “equivocada” decisão de Temer sobre uso de verba

Comentários

  • Giusti -

    Nunca vi defunto praticar esportes ou consumir cultura. Mas a julgar pela fala do Ministro, acho q estou precisando me atualizar.

  • Marco -

    CULTURA E ESPORTES DEVERIAM SER EXTINTOS E VIRAR SECRETARIAS, ENXUGANDO BASTANTE A VAGABUNDAGEM INSTALADA ATUALMENTE E QUE NADA PRODUZ. TAÍ O TAL "LEGADO DA COPA E DA OLIMPÍADA" QUE NÃO ME DEIXA MENTIR.

  • Marco -

    O Museu do Ipiranga fechado há anos também é um exemplo do alto impacto na qualificação do capital humano do país, do alto impacto na arrecadação de impostos e da geração de renda, emprego e desenvolvimento...

Ler 16 comentários