Rogério Rosso e o heavy metal contra a reforma da Previdência

O deputado Rogério Rosso, aliado de Michel Temer, distribuiu por WhatsApp um vídeo em que aparece tocando um heavy metal instrumental na guitarra –composto por ele próprio– e se diz contra o projeto de reforma da Previdência.

No texto que aparece no vídeo, Rosso afirma que o tema é importante e o deficit da Previdência precisa ser resolvido, mas o projeto do governo é “injusto”.

O deputado disse a O Globo que tocou guitarra no vídeo porque, para ele, a música continha o peso da mensagem que queria passar ao eleitor. Clique no vídeo abaixo para ouvir.

Comentários

  • Amauri -

    Rosso, acho que não percebes, e; caso contrário, és um PILANTRA! O que estás fazendo é LOBBY em prol dos funcionários públicos. Que negócio é esse de DIREITOS ADQUIRIDOS? E, pior, mete nesta confusão os Militares, as Polícias Militares, pensionistas, e o K.C.T. Que pohaa! De novo: POHAA! Há Brasil uma casta de intocáveis; não são párias como os DALITHS indianos, não. São intocáveis porque têem DIREITOS ADQUIRIDOS. Estão acima de todos os demais: MARAJÁS! Estes marajás são os 8% que consomem os 92% de todo o orçamento da previdência. Isto terá que acabar em algum momento, senão, ao final, você terá que enfiar esta sua guitarra no KÚ e admitir que esteve tratando deste assunto LEVIANAMENTE. Cara! que atitude de MOLEQUE! Um monte de "chavões" com a profundidade de uma poça!

  • tadeu -

    um dos piores defeitos operacionais do RGPS (a cargo do INSS), é seu "método" de arrecadação, indutor de propinas, calotes, postergações, compensações indevidas. para pôr fim a isso, bastaria obrigar, por nova lei, que todo pagamento de salário tem que ser depositado em banco, já incluídos FGTS, PIS, INSS, e outros, para que não haja meios de acontecer apropriação indébita, calotes, postergações. em poucos dias a previdência social (seguridade) seria outra, bem melhor. registre-se que a previdência "privada" não garante absolutamente nada, nem mesmo a restituição de suas contribuições, porque pode alegar que os investimentos feitos com seu dinheiro foram à solapa, além das caríssimas taxas de administração, de carregamento, de saída antecipada.

  • tadeu -

    bom dia! não entendo de heavy metal. sobre previdência (de fato, seguridade social), posso opinar, porque trabalhei nos orçamentos da seguridade social desde 1975. algumas vezes estive fora do setor, mas jamais deixei de acompanhar sua evolução, inclusive na condição de conselheiro representante do Ministério do Planejamento junto ao Ministério da Previdência Social. a seguridade social é a grande protetora da Economia. Isso mesmo: tudo que seus "beneficiários" (termo discutível, porém aplicado em algumas categorias) fazem com seu dinheiro recebido a título de aposentadorias urbanas e rurais, auxílios, pensões, é gastá-lo no consumo, (que se torna lucro e investimentos em expansão)o que alavancou e protege a economia quando as crises se agravam.

Ler 31 comentários