Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Mandetta alertou sobre mortes em hospital da Prevent Senior

Em coletiva de imprensa, ex-ministro afirmou que, na época, unidade do plano de saúde havia registrado 80 das 136 mortes por Covid em SP
Mandetta alertou sobre mortes em hospital da Prevent Senior
Foto: Anderson Riedel/PR

O ex-ministro da Saúde Luiz Henrique Mandetta alertou, ainda em março do ano passado, sobre indícios de irregularidades no atendimento aos idosos beneficiários do plano Prevent Senior.

Em coletiva realizada no Palácio do Planalto, Mandetta disse que o hospital do plano de Saúde, o Santa Maggiore, contabilizava 80 dos 136 óbitos por Covid em São Paulo. Ele ainda citou que a unidade estava sob o risco de ser interditada. O caso Prevent Senior agora é alvo da CPI da Covid.

“Um empresário, e aí serve muito para a ANS [Agência Nacional de Saúde Suplementar], porque ela não deveria ter autorizado isso, iniciou uma venda de plano de saúde chamada Preven Senior, aonde ele só vendia para pessoas acima de 60 anos”, afirmou Mandetta,

“Ele achou, na sua cabeça de empresário, que os idosos compravam muito plano de saúde. Então, ele falou: ‘Vou vender um plano de saúde mais barato, não vou mexer com pré-existência, vou admiti-las e ele não diluiu o risco da carteira. Ele ficou com aqueles que são os mais complexos. Mas ele não contava com a entrada de um vírus de tropismo para esse paciente e, provavelmente, não tomou as barreiras que precisaria ter tomado antes da entrada do vírus”, prosseguiu.

“No momento que [o paciente] entrou ali dentro [hospital Santa Maggiore], você já não consegue tirar as pessoas de lá porque elas estão em isolamento ali dentro, você não sabe quem vai apresentar a doença ou não… você todas aquelas pessoas imunossuprimidas e você já fez 80 mortos de um total de 136”, disse.

“80 em um lugar só…”, concluiu Mandetta.

Assista:

Mais notícias
TOPO