Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Prisão em 2ª Instância "contraria interesses poderosos", diz relator da PEC

Para Fábio Trad, articulação pedida por Lira pode "minimizar resistências de parte da esquerda"
Prisão em 2ª Instância “contraria interesses poderosos”, diz relator da PEC
Arte: O Antagonista

O relator da PEC da Prisão em 2ª Instância na Câmara, Fábio Trad (PSD-MS), disse que o projeto “contraria interesses poderosos”.

“Essa PEC contraria interesses poderosos, de gente graúda, que pode ser atingida por essa PEC”, disse o deputado, em entrevista a O Antagonista.

Trad apresentou em setembro de 2020, há mais de um ano, seu parecer à PEC, de autoria de Alex Manente (Cidadania-SP).

Mesmo assim, na quarta passada (1º) o presidente da comissão especial, Aliel Machado (PSB-PR), disse que Lira pediu mais uma semana para realizar a votação.

Como o prazo para o texto sofrer emendas já passou, O Antagonista perguntou a Trad o que exatamente Lira pode fazer até semana que vem. O deputado respondeu que ele próprio, como relator, ainda pode modificar o texto, embora não queira; e acrescentou que a ideia é que a articulação trabalhe para “minimizar resistências de parte da esquerda, que entende que a PEC viola o princípio da presunção da inocência”.

“Eu posso mudar o texto. Eu não quero (…) O que eu já construí foi assim de tal forma plural, democrático, que eu construí um edifício político que se uma ou outra peça for retirada é possível que haja o desabamento total da ideia central da PEC. E isso eu não vou admitir”, disse Trad. “Agora, claro, eu também não posso ser o dono da verdade”.

A comissão especial tem nova sessão marcada para a próxima terça (7), às 14h30.

Assista:

Leia também:

A pedido de Lira, votação da prisão em 2ª instância fica para semana que vem, diz deputado

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO
×
Oferecimento....