Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Renan Calheiros e Jorginho Mello trocam xingamentos e precisam ser contidos; assista

A confusão começou quando o catarinense saiu em defesa de Jair Bolsonaro. Os dois trocaram acusações de "ladrão" e "vagabundo"
Renan Calheiros e Jorginho Mello trocam xingamentos e precisam ser contidos; assista
Foto: TV Senado

O relator da CPI da Covid, Renan Calheiros (MDB-AL), e o senador governista Jorginho Mello (PL-SC) discutiram e quase brigaram há pouco durante a sessão da CPI da Covid.

A baixaria começou quando Mello interrompeu Renan, que tenta interrogar Danilo Trento, diretor da Precisa Medicamentos. Protegido por um habeas corpus, Trento não tem respondido a quase nenhuma pergunta.

Jorginho interrompeu Renan para defender o governo federal, dizendo que o presidente Jair Bolsonaro não procurou a turma da Precisa para fazer negócio.

Renan não gostou da interrupção e começou a confusão, com trocas de xingamentos como “vagabundo”, “ladrão” e “picareta”.

“No momento em que eu falo, não aceito interrupção”, afirmou Renan.

“Eu falo do mesmo jeito, o senhor aceitando ou não. Vá para os quintos [dos infernos], então”, rebateu Jorginho.

Renan Calheiros reagiu: “Vá vossa excelência com o seu presidente e com o Luciano Hang”.

A menção ao empresário bolsonarista, de quem Jorginho é próximo, irritou o senador catarinense.

“O senhor lave a boca para falar do Luciano, um homem honrado.”

Renan, então, chamou o colega de “vagabundo”. Jorginho respondeu: “Vagabundo é tu, ladrão, picareta”.

Calheiros se levantou e partiu para cima de Mello. O parlamentar catarinense também se levantou e, com o dedo em riste, se preparou para a briga.

Outros senadores tiveram que conter os dois.

O presidente da CPI, Omar Aziz (PSD-AM), pediu, sem sucesso, que Mello e Calheiros pedissem desculpas um ao outro.

Assista:

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO