Vídeo: CNJ que dá em Chico

Na terça, o CNJ determinou que o TRF-2 apure se o juiz Marcelo Bretas praticou “atos de caráter político-partidário” e de “superexposição e promoção” por pegar carona no carro oficial do presidente para ir a um evento evangélico com Jair Bolsonaro e Marcelo Crivella.

No Twitter, Bretas havia argumentado “que a participação de autoridades do Poder Judiciário em eventos de igual natureza dos demais Poderes da República é muito comum”.

O Antagonista+ preparou um vídeo mostrando que o CNJ costuma ignorar casos semelhantes.

Basta de atritos com Bolsonaro. LEIA AQUI

Confira:

Comentários

  • Luix -

    Show!!! Matou a páo esse antro de petistas Toga vermelhas, os chamados office boys de luxo do PT, que é esse tal de CNJ.

  • FRANCISCO -

    O problema é que a canalha esquerdopata somente enxerga o que quer vê.

  • Jurandir -

    Fica explícito que o Bretas é perseguidosistematicamente por ser linha dura contra a corrupção, isso incomoda políticos e parte do judiciário

Ler 15 comentários