Vídeo: Marco Aurélio rechaça prisão em terceira instância

Telegram

Relator das ações que pedem o fim da prisão em segunda instância, Marco Aurélio Mello disse a O Antagonista não concordar com a solução, já defendida por Dias Toffoli, de levar a execução da pena para a condenação pelo STJ, a terceira instância da Justiça.

“O que está em discussão é se existe o princípio da não culpabilidade. E ele é linear. Se se entender que existe, mas é observado a partir de pronunciamento do STJ, nós estaremos flexibilizando a Constituição. Vamos ver o que a maioria vai assentar”, disse.

Ele disse que, no julgamento inicial das ações, na análise do pedido de liminar, chegou a cogitar a possibilidade de cumprimento da pena após confirmação da condenação no STJ.

A jurisprudência de ocasião no STF. Saiba mais

“Mas era uma tutela de urgência, não era julgamento definitivo.”

O ministro também rechaçou a possibilidade de um pedido de vista que suspenda o julgamento. “Tarda a palavra final do Supremo”.

Comentários

  • Edvaldo -

    O Brasil está na paz até agora com a prisão em segunda instancia, os países vizinhos estão guerrilha será que o STF, vai ter coragem de mudar isso para o Brasil entrar no caos social?

  • Didi -

    Caminhoneiros por favor nos ajudem, eles estão debochando do povo.

  • sgermain -

    Esse Tofolli está dando uma de inventor. A questão aqui é se deve prevalecer o trânsito em julgado formal ou factual (seg inst). Não há meio termo.

Ler 57 comentários