ACESSE

Vídeo: todos contra o Irã?

Telegram

Os governos de Israel e Emirados Árabes Unidos anunciaram nesta quinta (13) um acordo de paz que levará à normalização das relações diplomáticas. A negociação foi intermediada pelos Estados Unidos.

Os Emirados são apenas o terceiro país da vizinhança a reconhecer Israel, depois do Egito e da Jordânia.

Que diferença esse acordo faz? O professor Guilherme Casarões, da FGV, explica que o novo acordo indica um rebalanceamento dos países da região, com a aproximação daqueles que têm o Irã como adversário em comum.

Ele chama a atenção para o fato de que não se trata exatamente de “acordo de paz”, já que os dois países nunca estiveram em guerra.

O professor também comentou as críticas de atores como o Hamas, a diplomacia ‘soft power’ do Catar (rival dos Emirados Árabes), e as implicações do acordo para a política externa do Brasil.

Assista:

 

Leia mais: CRUSOÉ CENSURADA: VOCÊ SEM DIREITO À INFORMAÇÃO QUE IMPORTA

Comentários

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 9 comentários